A importância de uma TI estratégica dentro dos centros médicos

Ao longo dos últimos anos o papel dos profissionais de TI nos centros médicos vem sendo transformado, ganhando cada vez mais importância nos processos de decisão estratégica para o crescimento dos negócios. Essa mudança surge junto com a necessidade de adotar novas tecnologias que potencializam os serviços de saúde, reduzam custos e aperfeiçoem o atendimento dos pacientes com velocidade e eficiência. Saiba como aprimorar o papel da TI e ampliar a vantagem competitiva da sua instituição.

Como uma TI estratégica auxilia nos processos de decisão das organizações de saúde

Com o surgimento constante de ferramentas e instrumentos digitais que prometem revolucionar a gestão de saúde, é fundamental contar com a avaliação de especialistas em TI para decidir quais das novas tecnologias, sistemas e softwares são mais adequados para cada instituição. Por ter um olhar mais técnico e com maior domínio sobre os recursos e limitações de cada ferramenta, a atuação desse profissional é essencial nos centros médicos.

Tradicionalmente, a TI era o setor responsável por atender somente demandas específicas e operacionais das instituições, o que na prática limitava o potencial dos colaboradores. Mas, mais do que atender chamados ou resolver problemas de panes nos sistemas, os profissionais de TI têm amplos conhecimentos que podem auxiliar os gestores no momento de escolher novos softwares para otimizar as tarefas e serviços.

Para isso é fundamental que haja um alinhamento entre todos os setores da instituição e os profissionais de TI, que poderão identificar as necessidades técnicas das equipes para operar com maior eficiência. Da mesma forma, é crucial que tais especialistas compreendam os propósitos da organização, o modelo de negócio, expectativas e necessidades para obter o crescimento e alcançar os demais objetivos. Esse alinhamento é uma das bases da política de governança de TI, que é aplicado em organizações de diferentes segmentos como os centros médicos.

Nesse sentido, é essencial que os profissionais de TI conheçam e avaliem as inúmeras possibilidades e novas ferramentas disponíveis do mercado que podem reduzir custos, aumentar a produtividade, eliminar erros operacionais, automatizar fluxos de trabalho e ampliar a vantagem competitiva das instituições. Além de examinar as funcionalidades, o especialista do setor de TI também irá avaliar o retorno sobre investimento, resultados e possíveis riscos de determinada aplicação.   

Outras orientações para a potencialização do papel dos especialistas em tecnologia e inovação nas organizações de saúde são:

  • definição de metas: mesmo com um papel mais estratégico, o setor de TI continua a desempenhar algumas atividades operacionais que devem ser mensuradas e acompanhadas pelos gestores. Com a definição de metas e indicadores é possível avaliar os gargalos e problemas do setor, buscando meios de aprimorar as atividades;
  • adoção de sistemas para gestão e automação de processos: com uma TI estratégica, os processos e fluxos de trabalho podem ser automatizados a partir da definição e adoção de softwares específicos, como as soluções da Pixeon. É importante avaliar as possibilidades de integração entre os dados e atividades realizadas pelas equipes para reduzir o retrabalho e aumentar a produtividade;
  • aperfeiçoamento da comunicação entre as equipes: para alcançar os resultados e objetivos do negócio, é essencial manter o alinhamento entre os colaboradores e diferentes setores dos centros de saúde. Assim, é importante centralizar os canais de comunicação e adotar ferramentas que viabilizem a troca de mensagens de forma rápida e prática;
  • implementação de políticas de segurança: um dos pontos mais importantes na atuação do papel da Ti estratégica nas organizações de saúde é a proteção dos dados e informações dos pacientes. Por isso é fundamental contar com a participação destes profissionais no momento de definir políticas e medidas de segurança das operações realizadas.

As organizações de saúde só tem a ganhar com uma TI estratégica. Além de melhorar aprimorar e ampliar a segurança nos processos de decisão, aquisição de ferramentas e análises técnicas, com a potencialização do papel destes profissionais os centros de saúde podem aperfeiçoar os fluxos de trabalho, o atendimento de pacientes e a qualidade dos serviços.

Como você avalia o papel da TI na sua organização? Compartilhe conosco as suas experiências e impressões. Para saber mais sobre os processos de gestão nos centros de saúde acompanhe o nosso blog e demais publicações.

Leave a reply